13 de maio de 2011

Dia de sol

Hoje acordei junto com o sol. Apenas poucas linhas laranjas no céu escuro. A lua, que partia, observava de longe, com aquele ar melancólico de quem gostaria de poder ficar.
Saí de casa e ele, tímido, de deu um oi. Agora não eram apenas linhas, o alaranjado já havia se espalhado bem mais, contornando as formas à minha frente.
Durante o meu caminho, vendo tudo da janela do ônibus, percebi que aos poucos ele avançava em sua trajetória. A luz ia tomando conta de cada espaço sombreado, bem aos poucos, bem devagar. Não precisei pedir que ele viesse, aconteceu simplesmente.
O raio de sol bateu na janela e me aqueceu.
E assim será todos os dias, para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário